Categorias
Tech

Os óculos de reconhecimento facial da polícia chinesa identificam suspeitos em tempo real!

A cada dia, dezenas de milhares de pessoas passam pela estação ferroviária de Zhengzhou, no leste da China. Agora, lentes de um óculos de última geração permitirão que policiais identifiquem, na multidão, os antecedentes criminais de quem desejarem – e em tempo real.

Policial usa óculos inteligente na China: Através dos novos óculos inteligentes, polícia pode fotografar e acessar base de dados

Com os óculos de reconhecimento facial, cujas lentes são compostas de um vidro colorido, o policial pode tirar uma foto ou ter acesso imediato a uma base de dados sobre suspeitos.

A ideia é permitir identificar mais rapidamente foragidos… e controlar mais, a nível estatal, cada uma das pessoas que transitam pelas megacidades do país.

Se alguma irregularidade for detectada, o agente pode checar informações como nome e endereço da pessoa e pedir reforço para a captura do suspeito.

O reconhecimento facial, tecnologia por trás dos óculos, só tem crescido nos últimos anos na China.

O sistema começou a ser usado no primeiro dia de fevereiro e, desde então, permitiu a captura de sete suspeitos de diferentes crimes, desde abusos a tráficos humanos, segundo veículos locais.

A polí­cia começou a usar o equipamento na estação de Zhengzhou, mas já ampliou a sua aplicação para outros pontos da cidade.

Através deste método – segundo um informe publicado pelo jornal oficial do Partido Comunista da China, o People’s Daily -, as autoridades conseguiram identificar 26 pessoas que usavam documentos de identidade falsos.

Mas esta tecnologia não é perfeita.

Um dos maiores obstáculos dos softwares de reconhecimento facial é conseguir rastrear os rostos de pessoas em imagens em movimento filmadas por câmeras.

Mas Wu Fei, diretor executivo da LLVision Technology Co, empresa responsável pela fabricação dos óculos, garantiu a revista The Verge que o equipamento garante a polícia “capacidade de ter o controle desde qualquer lugar”.

“Ao produzir óculos com inteligência artificial na parte da frente, se obtém informações instantâneas e precisas. Você pode decidir em seguida qual vai ser a sua próxima ação”.

A LLVision diz que o equipamento é capaz de reconhecer indivíduos em uma base de dados de 10 mil suspeitos em apenas 100 milisegundos – mas adverte que os ní­veis de precisão podem variar devido ao “ruído ambiental”.

Policial usa óculos inteligente na China: Alguns temem que a China use novo sistema para perseguir dissidentes

Vigilância ‘onipresente’

A China é líder mundial em reconhecimento facial e faz questão de lembrar constantemente a seus cidadãos que é impossível escapar dessa vigilância.

Na verdade, o país tem a maior rede de video vigilância do mundo: são 170 milhões de câmeras ativas em diversas cidades, com previsão de instalação de outras 400 milhões nos próximos anos. Muitas destas câmeras também são capazes de fazer reconhecimento facial.

Segundo as autoridades, o sistema de video vigilância serve não só para evitar crimes, mas também para prevê-los.

Mas alguns temem que o país use essas tecnologias para seguir dissidentes polí­ticos ou determinadas minorias étnicas.

Câmeras em poste na China: Muitas das câmeras nas ruas chinesas têm tecnologia de reconhecimento facial

“Há olhos invisíveis que sempre te seguem, não importa o que você faça”, disse a BBC Ji Feng, um poeta crítico ao governo.

William Nee, pesquisador da Anistia Internacional para a China, disse ao jornal americano The Wall Street Journal que “o potencial de dar aos oficiais de polícia tecnologias de reconhecimento facial com óculos poderia fazer do estado de vigilância na China algo cada vez mais onipresente”.

O governo chinês também está montando um “sistema de crédito social” para pontuar o comportamento dos seus 1,3 bilhão de habitantes – em uma espécie de ranking de confiança com base nas condutas dos cidadãos.

Por agora, se trata de um projeto piloto em que participam oito empresas chinesas, chanceladas pelo Estado.

Mas, para o ano de 2020, todos estarão obrigatoriamente incluídos nesta enorme base de dados.

Categorias
Tech

Governo brasileiro quer fechar parceria com SpaceX e Boeing para o lançamento de foguetes!

Segundo o UOL, o Governo Federal quer fechar parcerias com empresas como a SpaceX e a Boeing para que elas lancem alguns de seus foguetes no Centro de Lançamentos de Alcântara, no Maranhão. Caso tudo corra bem, a implementação dos projetos deve acontecer até 2021.

Resultado de imagem para spacex

De acordo com Luiz Fernando Aguiar, presidente da Comissão Coordenadora de Implementação de Sistemas Espaciais da Força Aérea Brasileira, nenhum contrato foi fechado por enquanto, mas as negociações estão acontecendo. Para o Ministério da Defesa, a parceria poderia fazer com que o Centro de Lançamentos de Alcântara arrecadasse cerca de US$ 1,5 bilhões ao ano. Em novembro de 2017, executivos da Boeing, Microcosm, Lockheed Martin e Vector Space Systems estiveram no Brasil para conhecer o Centro e o complexo aeroespacial de São José dos Campos. Representantes da SpaceX também foram convidados, mas tiveram de cancelar a vinda poucos dias antes da data marcada.

Resultado de imagem para boeing

Além do acordo entre as partes, o contrato precisa de uma aprovação do governo dos EUA, que requer um termo de salvaguardas tecnológicas, para garantir o acesso e direitos sob tecnologias de ponta do país e de empresas em parcerias internacionais. Em dezembro, Raul Jungmann, o Ministro da Defesa, esteve nos EUA para apresentar sua proposta, que está em análise no Pentágono.

Mais informações devem chegar nos próximos meses.

Categorias
GeekView Tech

Tesla já vale mais do que a Ford

E é essa esperança de mudança e o entendimento que a empresa tem bastante visão do que virá que a empresa vale mais hoje do que a gigante Ford.

A Tesla é considerada o futuro do mundo automotivo. Com inovações como o autodriving, que transformará seus carros em autônomos, a montadora do Vale do Silício vai revolucionar muita coisa ainda no mundo dos carros e automóveis.

E é essa esperança de mudança e o entendimento que a empresa tem bastante visão do que virá que a empresa vale mais hoje do que a gigante Ford. Embalada pela notícia de que entregou 25 mil carros no último trimestre, a Tesla vale US$ 47,46 bilhões no mercado de ações. É mais do que a Ford, que vende 1,7 milhão de carros por trimestre, e vale US$ 44,89 bilhões.

O mercado entende que a Tesla tem uma visão privilegiada do futuro do mercado automotivo e que terá bastante crescimento nos próximos anos, impulsionada pela inauguração da Gigafactory e o lançamento do Model 3. Ela vem trazendo inovações significativas para o mercado de carros elétricos, como aqueles pontos de recarga no meio das estradas – que ela mesmo resolveu montar.

Além disso, a companhia tem um “grande plano” para o mercado de automóveis nos próximos anos, incluindo aí um aplicativo estilo Uber. Ter Elon Musk no controle é um grande diferencial e que está sendo usado com muito sucesso pela Tesla.

Resultado de imagem para elon musk

Ford trabalha para ser inovadora também

Mas a Ford também está na dianteira deste processo, com o CEO deles, Mark Fields, destacando várias vezes que a companhia quer deixar de ser uma montadora e virar uma “empresa de mobilidade”. A centenária empresa foi considerada a “líder” na corrida para o carro autônomo justamente por sua visão. Na frente da própria Tesla.

A Ford tem trabalhado com startups e feito um grande esforço para mudar a direção da companhia, de uma simples montadora para uma coisa completamente nova. Ela precisa fazer esse salto para não morrer, como aconteceu com várias empresas de outros segmentos que ignoraram a inovação. E ela vem fazendo um trabalho correto.

Tesla 3, o mais novo modelo elétrico da empresa automotiva estadunidense

Talvez o valor de mercado da Tesla perante a Ford seja um exagero justamente pelo fato da centenária empresa estar se esforçando o máximo para acompanhar o seu tempo. Só o tempo (e o mercado de ações) dirá se é.

O fato é que o mercado já entendeu que existe uma mudança em curso e que ela é extremamente relevante para o que ocorrerá nos próximos. E a Tesla é o grande sinal dessa mudança: a morte do motor de combustão e o crescimento dos carros elétricos. E os carros autônomos, que serão a maior revolução que você verá na sua vida em relação a transporte.

Categorias
Tech

App do Google reconhece e apaga imagens de ‘bom dia’ do WhatsApp

Você já ficou incomodado com as pessoas que enviam as infames imagens e GIFs de “bom dia” em grupos do WhatsApp? Se você não ficou, as chances são grandes de você ser um dos perpetradores dessa prática.

O fato é que muita gente detesta esse tipo de mensagem, que além de não ter utilidade, ainda enche o armazenamento do celular com imagens desnecessariamente.

Agora o Google decidiu tomar uma medida para conter esse problema. A empresa vai utilizar o seu recém-lançado Files Go como uma ferramenta capaz de reconhecer essas mensagens de bom dia para poder apaga-las do celular, o que, de quebra, também faz com que elas sumam das conversas do WhatsApp.

Apesar de o Brasil ser um dos principais alvos desse tipo de prática, o Google criou o recurso pensando, primeiramente, na Índia, um povo que apresenta algumas similaridades com o brasileiro em relação ao seu comportamento online. Por lá, a praga do “bom dia” se tornou ainda mais grave do que no Brasil.

De acordo com uma pesquisa do Google, um em cada três usuários de smartphones na Índia fica sem espaço no celular diariamente. Para um país com mais de 1 bilhão de habitantes, esse número é bastante significativo. O motivo para isso são justamente as mensagens de “bom dia”, que chegam aos montes e se acumulam no armazenamento do celular em um país onde os aparelhos mais modestos e sem muito espaço disponível dominam o mercado.

Para solucionar o problema, o Google começou a utilizar sua experiência com inteligência artificial e aplicá-la ao Files Go, aplicativo cuja função primordial é limpar arquivos desnecessários de celulares Android. Assim, a empresa só precisou treinar suas máquinas, alimentando-as com toneladas de mensagens motivacionais e imagens de “bom dia”, para que o sistema fosse capaz de reconhecer esse tipo de publicação automaticamente.

No início, porém, a inteligência artificial demorou um pouco para reconhecer o DNA e os padrões desse tipo de mensagem. A máquina confundia as mensagens de “bom dia” com imagens de crianças com algum tipo de frase escrita em suas camisetas, segundo Josh Woodward, gerente de produto responsável pelo Files Go, em entrevista ao Wall Street Journal. Com mais treino, no entanto, hoje o sistema cumpre a missão de forma adequada.

O recurso foi pensado para a Índia, de forma que ainda não funciona no Brasil, mas não seria surpresa se o Google expandisse a função. Enquanto isso, se quiser impedir que imagens e vídeos recebidos pelo WhatsApp entupam seu celular, uma boa opção é impedir que o aplicativo faça o download automático desse tipo de conteúdo; só não é possível filtrar apenas mensagens de “bom dia” como faz o Google. Você pode ver como fazer isso neste link.

Resultado de imagem para files go whatsapp

 

Categorias
Tech

China construiu o “maior purificador de ar do mundo”

O que foi chamado de ”o maior purificador de ar do mundo” por seus idealizadores agora está funcionando na cidade chinesa de Xian, na província de Shaanxi. A torre de 100 metros de altura já melhorou a qualidade do ar local, disse o cientista Cao Junji ao South China Morning Post, acrescentando que poderia ser uma ferramenta valiosa na luta do país contra a poluição do ar urbano. Estufas do tamanho da metade de um campo de futebol cercam a base da torre, na qual o ar poluído é puxado. A poluição atmosférica é aquecida na estufa pela energia solar, depois elava-se pela torre, passando por várias camadas de filtros de limpeza.

Como a Xian depende em grande parte do carvão para aquecimento, a poluição atmosférica pode tornar-se excepcionalmente espessa e prejudicial durante os meses frios. Apesar do menor nível de energia solar disponível durante o inverno, um revestimento especial nas estufas da torre permite absorver o que está disponível de forma mais eficiente e continuar puxando a poluição atmosférica durante todo o ano. Para determinar o impacto da torre na qualidade do ar local, Cao e sua equipe ergueram mais de uma dúzia de estações de monitoramento. A equipe descobriu que a redução média em PM2.5, que são partículas mais nocivas em poluição atmosférica, era de 15% durante períodos de poluição intensa.

Cao enfatiza que os resultados são apenas iniciais, enquanto outros detalhes serão divulgados em breve. Uma avaliação científica abrangente da eficácia da torre também está disponível. No entanto, o que se sabe é promissor.

Embora tenha havido outras torres semelhantes de remoção de poluição atmosférica, muitas das quais foram alimentadas por eletricidade a carvão, a torre Xian é única em suas necessidades de eletricidade muito limitadas.

“Apenas requer qualquer entrada de energia ao longo do horário de verão. A ideia funcionou muito bem na corrida de testes”, disse Cao. Enquanto os locais ficaram maravilhados com o tamanho da torre, é, de fato, uma versão em miniatura das torres de remoção de poluição que Cao e sua equipe esperam instalar em todas as cidades densas e maciças da China.

A versão em tamanho real pode atingir até 500 metros enquanto as estufas poderiam cobrir quase 30 quilômetros quadrados.

Categorias
Tech

Conheça a nova TV de 146 polegadas da Samsung

Com uma nova tecnologia de tela para melhorar o contraste das imagens, a Samsung anunciou nesta semana a The Wall, uma TV modular que tem 146 polegadas.

Seu display usa o novo MicroLED. Em TVs LED tradicionais, uma painel ilumina os pixels que formam as imagens que você vê. Isso pode prejudicar a fidelidade de cores, bem como o contraste das cenas. Imagine que tudo esteja preto na tela. Mesmo assim, haverá uma luz de fundo iluminando-a.

The-Wall-Samsung

No caso da MicroLED, isso não acontece. Os pixels têm luzes próprias e se apagam quando é preciso reproduzir uma cena completa ou parte dela totalmente que seja preta. “Com isso, a sensação de preto profundo e puro é muito forte, o contraste é muito impressionante”, afirmou Guilherme Campos, gerente de produto da área de TV da Samsung Brasil, em entrevista ao Site EXAME.

Vale notar que a proposta da nova tecnologia da marca é a mesma da LG e da Sony com o Oled, que também tem controle de iluminação por pixel e não usa painel de retroiluminação. A diferença é que o painel da Samsung não utiliza materiais orgânicos, presentes no Oled.

Resultado de imagem para samsung the wall

A The Wall é um aparelho que pode ser ampliado ou montado da forma que consumidor desejar.

“O consumidor não precisa de uma tela tão grande em casa (de 146 polegadas), mas, como ele é o primeiro televisor modular do mundo, se ele mudar de casa ou de ambiente, ele consegue montá-la de acordo com o espaço que ele tem. Para isso, é preciso comprar módulos para mexer sensivelmente o tamanho das polegadas da TV”, declarou o porta-voz da Samsung.

Por enquanto, não há previsão de lançamento da The Wall, nem preço oficial para nenhum mercado.

Resultado de imagem para samsung the wall

TV 8K

A Samsung anunciou a sua primeira TV 8k com tecnologia QLED, lançada no ano passado. O novo aparelho será vendido na Coreia do Sul e nos Estados Unidos a partir do segundo semestre deste ano, mas ainda não há preço definido para o produto.

Para a CES 2018, a LG anunciou uma TV com resolução 8K, que também não tem preço.

Via: Exame