20 anos depois, diretor de Demolidor revela por que o filme fracassou

Em celebração aos 20 anos de Demolidor, o diretor Mark Steven Johnson conversou com o Yahoo Entertainment sobre o fracassado filme de 2003. O cineasta admitiu que parte do fracasso foi por conta da sua decisão de sobrecarregar o longa com muitas histórias.

“Olhando para trás, um dos erros que cometi com o filme foi querer colocar tudo dentro!”, disse Johnson. “Eu queria fazer a história de origem do Demolidor, queria fazer a Saga Elektra e queria apresentar Mercenário e Foggy. Eu queria que tudo estivesse lá, mas o filme só poderia suportar até certo ponto. E então, quando lhe dizem para cortar meia hora e torná-lo mais uma história de amor, as coisas começam a parecer apressadas e não muito certas. É coisa de fã: quando você ama tanto uma coisa, quer contar tudo”, explicou.

Johnson também relembra que sofreu muitas críticas por ter escalado um ator negro, Michael Clarke Duncan, para o papel de Rei do Crime – nos quadrinhos, o vilão é branco. Apesar disso, o diretor defende a sua decisão:

“Ah, sim, recebi muitos contragolpes. E o mais estranho é você quer que exista oportunidades para todos. Você diz: ‘Não vou prestar atenção à raça: só vou escalar a pessoa certa para o papel.’ Mas então você é massacrado [por alguns fãs] por isso, que dizem: ‘O Rei do Crime deveria ser branco’ ou ‘Ele não é meu Rei do Crime’ e todo esse tipo de coisa. Então, eu definitivamente fui criticado por isso, mas não me arrependo da decisão. Michael foi fantástico. É difícil encontrar um cara tão grande e tão formidável, e Michael definitivamente era esse cara. Deus o abençoe”.

Demolidor trouxe Ben Affleck no papel principal ao lado de Jennifer Garner como Elektra. O filme não impressionou os críticos, mas ainda arrecadou US$ 179 milhões nas bilheterias, o que foi o suficiente para dar a Garner um spin-off de Elektra, lançado em 2005. Mas o longa foi uma bomba, tendo faturado apenas US$ 57 milhões, e acabou matando a franquia.

Em 2015, Demolidor ganhou uma série de TV a cargo da Netflix, que durou 3 temporadas. Em 2024, o herói retorna com um novo seriado, Daredevil: Born Again, dessa vez produzido para o Disney+.

Charlie Cox como Demolidor em série da Marvel
Charlie Cox como Demolidor em série da Marvel

O retorno do Homem sem Medo

Intitulada de Daredevil: Born Again, o reboot do Demolidor contará com 18 episódios e vai fazer parte da Fase 5 da Marvel, que começa com o filme Homem-Formiga 3. Por enquanto, não há detalhes sobre a trama.

Charlie Cox vai retornar como Matt Murdock, o Demolidor, enquanto Vincent D’Onofrio será o Rei do Crime, seu principal adversário.

A nova série do Demolidor terá os roteiristas Jill Blankenship e Grainne Godfree, ambos da série Arrow.

Blankenship trabalhou na série Naomi, enquanto Godfree já escreveu episódios de outras séries do Arrowverso, como The Flash e Legends of Tomorrow.

Daredevil: Born Again estreia em 2024 no Disney+.

Fonte: UOL Cinema

3 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *