Brendan Fraser revela quase ter morrido em A Múmia

A Múmia de 1999 lançou Brendan Fraser ao estrelato. O que nem todos sabem é que ele quase morreu gravando o filme.

A estrela de A Baleia fez uma aparição no The Kelly Clarkson Show (via Deadline), onde ele falou sobre o momento.

“Fui sufocado acidentalmente. Há uma sequência de enforcamento…”, começou a dizer. “Eu estava de pé na ponta dos dedos com a corda e só dá para chegar até certo ponto. O diretor Stephen Sommers correu e disse: ‘Ei, realmente não parece que você está sendo enforcado. Você pode fazer parecer mais?’”

“Eu fiquei na ponta dos pés e o cara segurando a corda acima de mim, ele a puxou um pouco mais alto e eu não tinha para onde ir a não ser descer. Então ele estava puxando para cima e eu estava descendo. E então a próxima coisa que eu soube, meu cotovelo estava no meu ouvido, o mundo estava de lado e havia cascalho nos meus dentes”.

Fraser lembrou que todos ficaram muito quietos e o coordenador começou a tentar fazê-lo acordar, uma vez que ele o fez, eles disseram: “Parabéns, você está no clube – a mesma coisa aconteceu com Mel Gibson em Coração Valente”.

#image_title

Brendan Fraser explica porque A Múmia de Tom Cruise deu errado

Fraser não foi o último protagonista da franquia A Múmia. A série ganhou um reboot quando a Universal Studios estava tentando criar um universo expandido de suas histórias clássicas de monstro.

Tom Cruise não interpreta Rick O’Connel, mas sim, Nick Morton, em um filme muito mais voltado para a ameaça e ao terror que na ação e aventura característicos dos filmes anteriores, e é exatamente esse o ponto que Fraser enxerga como a falha da produção.

“É difícil de fazer esse filme. O ingredientes que nós tivemos para o nosso A Múmia, que eu não vi naquele filme, era a diversão. Que era o que faltava naquela encarnação. Era um filme de terror logo de cara demais. A Múmia é sobre a emoção da jornada, não é aterrorizante e assustador.”

É verdade que os filmes protagonizados por Fraser eram uma espécie de Indiana Jones 2.0, onde a ameaça é a própria descoberta voltando a vida em carne e osso.

O diretor Stephen Sommers, responsável pela trilogia original, revelou que escolheu Brendan para o papel porque: “Ele sabia dar um soco e levar um soco e tinha um ótimo senso de humor[…] Você realmente gosta daquele cara. Ele nunca apareci convencido ou arrogante.”

Fonte: UOL Cinema

4 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *