Diretor da Pixar acha que Lightyear ‘exigiu demais’ do público

Segundo Pete Docter, Lightyear estava muito distante das ideias do público sobre um personagem de Toy Story

Lightyear não conseguiu repetir o sucesso de bilheteria de outros filmes da franquia Toy Story. O longa-metragem teve orçamento de US$ 226,4 milhões e arrecadou US$ 226,4 milhões em bilheteria, o que representa um fracasso comercial.

Pete Docter, diretor de criação da Pixar, acredita que a falha do filme foi esperar muito do público. Em entrevista ao The Wrap, justificou: “Fizemos muitas reflexões porque nós amamos o filme. Amamos os personagens e a premissa. Provavelmente, o que deu errado é que exigimos demais do público.”

+++LEIA MAIS: Lightyear: Tim Allen, dublador original do Buzz, elogia spin-off com ressalvas: ‘História maravilhosa’

“Quando as pessoas ouvem Buzz, pensam no Senhor Cabeça de Batata, Woody e Rex. E, então, quando mergulhamos no filme de ficção científica, as pessoas se perguntaram: ‘O que é isso?’, mesmo que tenham lido sobre o longa anteriormente,” continuou Pete.

O diretor completou: “Ficou um pouco distante, tanto no conceito como na forma que os personagens foram retratados. Era ficção científica. Angus MacLane [diretor] levou isso muito a sério e queria representar os personagens como se fossem genuinamente reais. Mas os personagens em Toy Story são mais amplos, então acho que não houve uma conexão entre o que as pessoas queriam e o que entregamos.”

+++LEIA MAIS: As 5 animações mais tristes da Pixar: de Toy Story 3 a Viva – A Vida É uma Festa [LISTA]

Na mesma entrevista, Pete ainda defendeu a sequência “desnecessária” de Toy Story, quinto filme da série: “Olhamos para os filmes como ‘Ok, não estamos planejando o futuro.’ Quando fizemos o primeiro Toy Story, não tínhamos ideia de que haveria um Toy Story 2. Estamos apenas tentando fazer este filme específico.”

“Mas a produção leva você a lugares, lugares inesperados, algo que amo no processo criativo,” continuou Pete Docter. “Se eu soubesse exatamente o caminho que estava trilhando quando comecei a produzir um filme, não faria sentido percorrê-lo.”

+++ LEIA MAIS: Toy Story 5: Executivo da Pixar defende continuação ‘desnecessária’

Fonte: UOL Cinema

3 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *