Não-binárie, Emma Corrin quer interpretar papéis masculinos

Emma Corrin*, conhecide pela interpretação de Lady Di na 4ª temporada de “The Crown“, da Netflix, revelou à Vanity Fair que tem interesse em interpretar papéis masculinos. A ausência deles na sua filmografia é, na realidade, mais reflexo da falta de oportunidades desse tipo que recebe do que propriamente da sua vontade.

“É interessante que não me ofereçam papéis masculinos, mas me atraíram igualmente. Acredito que também seja sobre como a indústria te vê e, com sorte, acho que isso está mudando. A beleza de atuar é abraçar uma personagem cuja experiência não está completamente em sintonia com a sua. É um jeito de explorar. Mas adoraria interpretar uma pessoa não-binárie, papéis novos, papéis masculinos. Qualquer um, desde que seja certo”.

Para elu, Hollywood ainda não tem muitas personagens não-binárias. “Precisamos apoiar roteiristas queer, desenvolver projetos e receber essas narrativas no nosso espaço criativo. Mas, também, ser não-binárie para mim é um espaço muito fluído, que não rejeita nem a feminilidade, nem a masculinidade. É meio que abraçar ambos. Minha experiência nesse planeta foi feminina até recentemente, e eu ainda amo todas essas partes de mim“.

Corrin descreve as reações negativas à sua identidade de gênero como um “choque de realidade”: “inocentemente, fui surpreendide com o tanto de ódio que recebi“. E atuante vê importância nesse seu passo: “Especialmente em conversas sobre gênero e essas coisas, ajuda muita gente ver alguém vivendo como uma pessoa não-binárie no mundo. Sei o quanto as contas [nas redes sociais] de outras pessoas me ajudaram, e essa é a minha motivação para manter meus perfis no momento“.

*Nota da redação: *Emma Corrin se identifica como uma pessoa não binária, preferindo o uso de linguagem neutra. Por isso, a nota utiliza pronomes neutros como “elu/delu” e a vogal “e” em palavras com flexão de gênero.

Para qual lançamento de 2023 você está mais ansioso? Vote em seu filme favorito!

  • “Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania” (16 de fevereiro)
  • “A Baleia” (23 de fevereiro)
  • “Pânico VI” (9 de março)
  • “Shazam! Fúria dos Deuses” (16 de março)
  • “John Wick 4: Baba Yaga” (23 de março)
  • “Super Mario Bros. O Filme” (30 de março)
  • “Dungeons & Dragons: Honra Entre Rebeldes” (13 de abril)
  • “Guardiões da Galáxia: Volume 3” (4 de maio)
  • “Velozes & Furiosos 10” (18 de maio)
  • “A Pequena Sereia” (25 de maio)
  • “Homem-Aranha: Através do Aranhaverso” (1º de junho)
  • “The Flash” (16 de junho)
  • “Indiana Jones e o Chamado do Destino” (29 de junho)
  • “Missão Impossível: Acerto de Contas – Parte 1” (13 de julho)
  • “Barbie” (20 de julho)
  • “Oppenheimer” (20 de julho)
  • “Besouro Azul” (17 de agosto)
  • “As Marvels” (27 de julho)
  • “Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes” (16 de novembro)
  • “Aquaman e o Reino Perdido” (21 de dezembro)

+ Já segue o CineBuzz nas redes sociais? Então não perde tempo!


Fonte: UOL Cinema

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *